Essa sou eu

Essa sou eu
Perfil - Click na imagem

Seja bem vindo

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Dilma Rousseff "Futura candidata a Presidente..."

ESTA SITUAÇÃO SÓ NO BRASIL MESMO , E TEM GENTE QUE NÃO ACREDITA ...


MORTOS PELO GRUPO DE DILMA ROUSSEFF, com fotos das vítimas




Pela importância do assunto , repasso, e peço a todos que também repassem, para que o maior número de pessoas tome conhecimento .

Por favor , repassem para o maior número de brasileiros , para que ninguém ignore essa biografia e acabe votando em uma terrorista de alta periculosidade para presidente do Brasil.
Estas fotos anexas são para reavivar a memória da terrorista Dilma, ministra do governo Lula e candidata a presidente da República do Brasil em 2010.
Ela teve amnésia e não se lembra dos assaltos a banco , dos sequestros, assassinatos , delação de colegas e tudo o mais que fez. Só lembra que foi torturada, sabe com detalhes quem foram os que a prenderam e a [WINDOWS-1252?]“maltrataram”, mas não sabe por quê .
Foi por isso , dona Dilma, a senhora e seus comparsas queriam implantar o regime de Cuba no Brasil e estes que estão aí , mortos pelo seu bando , foram alguns dos obstáculos que impediram que alcançasse o seu objetivo de implantar uma DITADURA COMUNISTA NO BRASIL.
Claro, vocês não foram tratados como trataram seus adversários aqui e nos regimes que lhes financiavam: Cuba , Rússia e China, entre outros , por isso estão aí vivinhos, sendo indenizados por essas mortes e, pior , governando este país !
ASSASSINADOS PELA VPR E VAR-PALMARES GRUPOS GUERRILHEIROS A QUE PERTENCIA A DILMA ROUSSEFF, OU VANDA, OU PATRÍCIA , OU LUÍZA, COMO ERAM SEUS CODINOMES .

Dilma Rousseff, ou Estella, ex-terrorista, agora ministra da casa civil
Vale a pena ler o perfil de Dilma Rousseff, ou Estella -- para os que

amavam tanto a revolução --, que o Correio Braziliense publica nesta
terça. Tentando fazer a revolução ou tomando um chá, a mulher é danada
de brava. Se ela chamar o (a) interlocutor (a) de "santinho" ou
"santinha", é porque está muito nervosa. E aí não há copeira, garçom
ou ministro que escape de levar um bafão. Seguem trechos do texto:

Por Ugo Braga:
(...)
O potencial explosivo de Dilma virou motivo de aflição especialmente
entre os funcionários mais humildes do Planalto -- secretárias,
copeiros e garçons. Recentemente, a ministra iniciara uma reunião com
um colega da Esplanada e mais um grupo de técnicos quando o garçom
serviu chá aos presentes. Dilma alongou-se na exposição sem sorver uma
gota do líquido, que esfriou. O garçom, atento, entrou na sala e
recolheu todas as louças, inclusive a da ministra. Ela, então,
interrompeu o encontro e vociferou uma bronca homérica no serviçal,
diante da platéia constrangida.
Entre os servidores do Planalto ninguém acha mais graça na história
que virou uma norma. Agora, serventes provam abacaxis para certificar
se estão maduros. Tudo por causa de insultos ouvidos da ministra em
duas ou três ocasiões em que foi servido suco que ela julgou azedo. As
assessoras tremem quando ela, impaciente, as chama com o prefixo de
"santinha". É a senha de que o tempo vai fechar.
(...)
Quando o atual coordenador político do governo, José Múcio Monteiro,
assumiu o cargo, recebeu um telefonema duro da colega. Em tom de
desabafo, ele contou a confidentes ter ouvido um pito humilhante. A
ministra achava que ele divulgara informações que ela não queria ver
no noticiário. "Não confiarei em você nunca mais", teria dito, batendo
o telefone.
(...)
Dilma entrou para a luta política não pelas vias sindicais ou
associações classistas. Foi recrutada pelo então namorado (depois
marido), Cláudio Galeno de Magalhães Linhares, para militar no
Política Operária (Polop), grupo marxista. Desentendimentos sobre os
rumos da resistência fizeram nascer o Comando de Libertação Nacional
(Colina), ao qual Dilma, ou Estella, perfilou-se, junto com Cláudio. A
mocinha da Rua Major Lopes agora dava aulas de marxismo nas células
comunistas. Perseguido pela polícia mineira, o casal fugiu para o Rio
e caiu na clandestinidade.
(...)
Em julho de 1969, três carros com 11 guerrilheiros da VAR-Palmares
estacionam em frente à casa no bairro carioca de Santa Teresa onde
morava um irmão de Ana Capriglioni, notória amante do ex-governador de
São Paulo Adhemar de Barros. Lá, executando uma operação
minuciosamente planejada por Estella, que não tomou parte na ação, a
VAR-Palmares rouba um cofre de chumbo pesando 300kg, recheado com uma
bolada de US$ 2,5 milhões.
Pouco tempo depois, a VAR-Palmares se desintegra, por desentendimentos
entre Estella e Lamarca. A maior parte do grupo segue Estella -- na
época, Cláudio, o primeiro marido, partira para Cuba a bordo de um
avião seqüestrado e Dilma já se enamorava de Carlos, o gaúcho da VAR-
Palmares (com quem veio a se casar e com quem teve Paula, a única
filha, hoje juíza do Trabalho em Porto Alegre, e de quem se separou já
depois da redemocratização).


Em:   http://newsgroups.derkeiler.com/Archive/Soc/soc.culture.brazil/2008-04/msg00183.html
Veja mais em :
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dilma_Rousseff



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você é livre para expor sua opinião,fique a vontade e volte sempre,obrigada.

Seja Bem Vindo - A Paz do Senhor Jesus

Chat resgat Net

Para trocar o nome : Você que esta verde com um nome estranho, para alterá-lo favor clicar em cima desse nome que está do lado direito na parte superior, abrirá outra janela , apaga o nome estranho e coloque um de sua preferencia e clica em OK.

Caixa de promessas

Você merece essa oportunidade

Estatisticas