Essa sou eu

Essa sou eu
Perfil - Click na imagem

Seja bem vindo

quinta-feira, 1 de abril de 2010

SUICIDIO

O que leva uma pessoa a querer uma fuga tão radical da realidade? Será covardia? Será o medo do que poderá estar esperando na próxima esquina da vida? Será a consciência de que o tempo aqui realmente já findou? Prá variar, não temos respostas.

A religião nos diz que é uma falta de consciência religiosa e uma falta de fé em Deus. A Psicologia vem com uma explicação que sequer conseguimos entender a própria explicação, quanto mais o motivo. E sempre tem aqueles que tem sempre a resposta na ponta da língua: "Apenas um ato de covardia!”.
Mas será? Será que realmente podemos acreditar em algumas dessas explicações? O que passará pela mente segundos antes de um ato suicida? Uma profusão de pensamentos? Um vazio agonizante? Alguma desesperadora dúvida? Um angustiante pedido silencioso que alguém demova daquela idéia? Mas, será que ainda há idéias? Ou simplesmente um ato impensado? Não sabemos.
Em algum lugar, neste momento, alguém está justamente passando por estas dúvidas...
Vale a pena ou não continuar? Será que esta dose é suficiente? Será que esta altura é suficiente? A que velocidade deverá estar o carro antes de desviá-lo contra uma árvore? Agora? Mais rápido?
Atirar na boca ou entre os olhos? Entre os olhos... um túnel... escuro... eu sei o que tem no fim do túnel encostado à minha testa... lentamente, puxo o gatilho... ou não...
Em alguma banheira, uma mão trêmula segura uma lâmina contra o pulso... provavelmente sentirei um pouco de dor, mas vai ser silencioso... ninguém saberá... o contato da lâmina é frio... está ardendo um pouco... o primeiro arranhão... mais fundo... uma lágrima vermelha corre do pulso... um pouco mais fundo... ou devo parar...
Sentado à frente de alguma mesa, tentando se decidir se o conteúdo do fatídico cálice é ou não suficiente... devo colocar um pouco mais?... será amargo?... que dúvida idiota... que importa o gosto?... acho que isto basta... o cálice treme na mão, e uma gota cai sobre a mão... o contato com os lábios... como se fosse um último e estranho beijo... um beijo úmido, um gosto levemente adocicado, arde a garganta, mais um gole...
Venta forte lá fora. Dentro, estou indeciso se esta corda é ou não forte o bastante. Acho que é. Lentamente, o contato áspero da corda em volta do pescoço... um último olhar... para o nada... para o vazio... talvez a corda arrebente... o pulo... artérias comprimidas... um estalo... o sangue já não circula tão fácil... outro estalo, desta vez não foi tão forte... uma vértebra se parte... veias e artérias ainda mais comprimidas... mais um estalo...
Lentamente, puxo o gatilho... uma lágrima...
Um pouco mais fundo... uma lágrima...
Mais um gole... uma lágrima...
Mais um estalo... uma lágrima...
Silêncio...

Porque alguém tenta o suicídio?

Normalmente o suicídio é equacionado como forma de acabar com uma dor emocional insuportável causada por variadíssimos problemas. É frequentemente considerado como um grito de pedido de ajuda. Alguém que tenta o suicídio está tão aflito que é incapaz de ver que tem outras opções: podemos ajudar prevenindo uma tragédia se tentarmos entender como essa pessoa se sente e ajudá-la na procura de outras opções e soluções. Os suicidas sentem-se com frequência terrivelmente isolados; devido à sua angústia, não conseguem pensar em alguém que os ajude a ultrapassar este isolamento.
Na maioria dos casos quem tenta o suicídio escolheria outra forma de solucionar os seus problemas se não se encontrasse numa tal angústia que o incapacita de avaliar as suas opções objectivamente. A maioria das pessoas que opta pelo suicídio dá sinais de esperança de serem salvas, porque a sua intenção é parar a sua dor e não por termo à sua vida. A este fato dá-se o nome de ambivalência.

VIDA E MORTE

Se você está pensando em se suicidar deve estar procurando saber o que acontece com um suicida logo após a morte, correto? Eu não tenho boas notícias para você. O suicida é sem dúvida nenhuma o ser que mais sofre após a morte.
Primeiro você precisa saber que nada se perde neste universo. Ao morrer seu corpo volta para a Terra e sua mente, sua consciência, seu EU, que chamamos de espírito não desaparece. Ele continua vivo. O que da vida a seu corpo é justamente a existência de um espírito que anima a matéria.
Então tentar se matar achando que você será apagado do universo, apagado para sempre é uma tolice. O seu corpo realmente vai se decompor a vai desaparecer na Terra, mas você continua existindo.
A morte não é um processo automático. É necessário um determinado tempo para que o espírito se desconecte do corpo. É necessário tempo para que o espírito deixe de sentir as impressões do corpo. Quando a pessoa esta doente este desligamento é gradual e segue um processo natural. Por isso que dizemos que a melhor forma de morrer é através da velhice quando ocorre o falecimento gradativo dos órgãos e o desligamento gradativo do espírito.
No caso do suicídio não existe um desligamento do espírito do corpo. Se o suicida da um tiro na cabeça ele sente a dor terrível do tiro e continua sentindo a dor e os efeitos do tiro depois de morto. Uma pessoa que pula de um determinado local para se suicidar continua sentindo as dores do corpo quebrado depois do impacto.
Logo depois do ato suicida vem o momento de loucura. O suicida não é uma pessoa emocionalmente e mentalmente equilibrada. Ao perceber que não existe a morte da sua consciência, e que ele continua vivo, pensando, sentindo, enxergando, bate um desespero e a loucura.
Muitos suicidas têm o desprazer de sentir seus corpos decompondo. Apos um longo e sofrido desprendimento da matéria em decomposição, normalmente o suicida é levado para um local referenciado em muitos livros psicografados como “Vale dos Suicidas”.
Do outro lado as pessoas com personalidade parecida se unem em determinados locais. Aqui na Terra também funciona assim. As pessoas de personalidade parecida costumam se reunir. Na Internet onde não temos limites geográficos temos grupos de pessoas que tem afinidades que se reúnem em grupos virtuais como o Orkut.
Desta forma os suicidas são atraidos para locais repletos de pessoas que também cometaram suicídio pois ali existe uma compatibilidade de pensamentos e sentimentos.
Não é preciso fazer muita força para imaginar como seria um local com centenas de milhares de suicidas com o coração cheio de remorso, vingança, raiva, medo e dor. Não é um lugar bonito, cheiroso e organizado. É um verdadeiro caos, ou o que podemos imaginar como um verdadeiro inferno.
Mas porque o suicida não recebe ajuda?
Da mesma forma que aqui no nosso mundo, lá do outro lado às pessoas só podem ser ajudadas quando realmente desejam serem ajudadas. Você só pode recuperar um drogado se ele deseja sair da droga. Você só pode ajudar uma pessoa afundada pela vingança se ela está verdadeiramente disposta a perdoar. Como curar o fumante a força? Sentimentos negativos como a raiva, remorso, vingança prende o espírito do suicida a uma camada de nível vibracional muito baixo por ser esta camada compatível com seus sentimentos negativos.
Tirar um suicida deste lugar só é possível quando ele por conta própria consegue eliminar todos os sentimentos negativos que o fazem ficar em sintonia com este lugar. Se possui o sentimento de vingança por alguém o espírito precisa perdoar e se livrar deste sentimento.
Se tem autopiedade, ou seja, pena de si mesmo precisa eliminar este sentimento. Se é arrogante, invejoso, se é alimentado por raiva, precisa “queimar” estes sentimentos. E infelizmente isso costuma acontecer diante do sofrimento. Quantas coisas na vida só aprendemos depois que sofremos as conseqüências dos nossos atos? Lá do outro lado é a mesma coisa.
Legiões de bons espíritos estão sempre vasculhando o lodo do Vale dos Suicidas em busca de pessoas que estejam prontas para receber ajuda. Infelizmente o suicida não é uma pessoa que não gosta de pedir ajuda. Se não fosse assim não teria cometido o suicídio, teria procurado ajuda em vida. Ele está tão mergulhado em seus sentimentos negativos e egoismo que não consegue ver e aceitar qualquer ajuda.
Se você tem um amigo ou parente que cometeu o suicídio saiba que é possível ajudar. A ajuda pode ser feita através de orações. Orando para que o suicida se perdoe. Normalmente o suicida se arrepende muito e fica se culpando pelo ocorrido. Então ele precisa primeiro se perdoar pelo erro cometido. Precisa perdoar as pessoas envolvidas. Precisa retirar do coração da raiva que possa ter de alguém, ou qualquer sentimento de vingança. O Suicida precisa ter a humildade para pedir ajuda. Você também pode orar para que espíritos amigos possam ajudar neste resgate. A oração e o pensamento positivo podem ajudar muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você é livre para expor sua opinião,fique a vontade e volte sempre,obrigada.

Seja Bem Vindo - A Paz do Senhor Jesus

Chat resgat Net

Para trocar o nome : Você que esta verde com um nome estranho, para alterá-lo favor clicar em cima desse nome que está do lado direito na parte superior, abrirá outra janela , apaga o nome estranho e coloque um de sua preferencia e clica em OK.

Caixa de promessas

Você merece essa oportunidade

Estatisticas